CARREGANDO...

 
Transporte aeromédico de pacientes neonatal: conheça os cuidados necessários
08/10/2018

Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria revelam que entre 60% e 70% da mortalidade infantil no Brasil está relacionada à mortalidade neonatal. Fatores como afecções perinatais e condições de nascimento estão associados às principais causas de morte.

Diante desse contexto, o transporte aeromédico se mostra como uma medida de grande importância na luta pela sobrevivência de recém-nascidos com frágeis condições de saúde. Por meio do serviço, um bebê pode ser transportado para um hospital com mais recursos médicos em tempo hábil e condições adequadas.

A Unimed Aeromédica preza por todos os detalhes que envolvem uma remoção neonatal e já se consolidou como referência nacional nesse tipo de serviço. Durante as missões, são observados todos os aspectos clínicos referentes à saúde do bebê, como, por exemplo, condições respiratórias e hemodinâmicas.

Cuidados diferenciados

Segundo Norberto Machado, pediatra e médico de bordo da Unimed Aeromédica, é fundamental analisar caso a caso, antes de decidir os detalhes da missão. "Com o protocolo de remoção autorizado, partimos para a questão logística de planejamento de voo, montagem de aeronave, liberação de medicamentos e questões internas. Fazemos isso seguindo as informações atualizadas sobre o estado clínico do bebê, que é o que define os cuidados a serem tomados ", explica.

Ele conta que os casos mais habituais no dia a dia da Aeromédica envolvem a remoção de recém-nascidos cardiopatas e explica quais cuidados são necessários nessas situações. "Em todos os casos, mas especialmente nesses, é de extrema importância estarmos munidos de informações referentes a condições de nascimento e pré-natal e, em casos de má formação, é fundamental saber a história materna. Esse histórico é imprescindível para traçarmos nossa estratégia e tomarmos as decisões corretas durante a remoção", ressaltou.

Quando o recém-nascido é prematuro, os cuidados são ainda mais específicos. "Se a criança nasce com uma idade gestacional inferior a 34 semanas ou extremo baixo peso, além de todos os cuidados que já mencionamos, é importante, por exemplo, o uso do insulfilm na incubadora, para evitar a perda de calor. Essas medidas precisam ser pensadas o mais precocemente possível, uma vez que tanto a hipotermia quanto a hipertermia são nocivas à saúde do bebê", disse.

Especialistas em remoção aeromédica neonatal

O grande diferencial da Unimed Aeromédica no transporte neonatal é a atuação de profissionais altamente qualificados e especializados, com formação na área de neonatologia e vasta experiência nesse tipo de missão.

A equipe conta com pediatras e enfermeiros extremamente qualificads, que atuam há muitos anos na condução desse tipo de transporte. Além da prática, os profissionais estão constantemente envolvidos em congressos, muitos são professores universitários, participam de projetos de iniciação científica e mantém um alto padrão de conhecimento, o que contribui, efetivamente, para a qualidade do serviço prestado.

"É isso que nos deixa tranquilos e certos de que realizamos um bom trabalho, uma vez que é fundamental a renovação constante dos nossos conhecimentos e do nosso padrão de cuidados", finaliza o médico.