CARREGANDO...

 
Os desafios do transporte aeromédico no Brasil
16/10/2018

Um serviço tão importante, mas ainda tão pouco difundido no Brasil, enfrenta diversos desafios em sua forma de atuação. Não há dúvidas sobre a importância do transporte aeromédico para a sociedade, principalmente em regiões com menos recursos e estrutura precária. Mesmo sendo um serviço extremamente necessário, ainda se sabe pouco sobre ele.

Aviação e medicina atuando juntas em favor da vida é um assunto de grande importância, você não acha? É por isso que, no post de hoje, vamos falar sobre os desafios do transporte aeromédico no Brasil e mostrar como a Unimed Aeromédica trabalha, diariamente, para superá-los e para prestar um serviço de alta qualidade para os clientes.

Infraestrutura e outros desafios

Certamente, um dos maiores desafios do transporte aeromédico no Brasil, hoje, é a deficiência na infraestrutura aeroportuária. Em muitos casos, é preciso utilizar transporte suplementar terrestre até um determinado local, ou até mesmo fazer todo o trajeto via terrestre, devido à ausência de pista adequada para pouso e decolagem no local de operação.

Os desafios não param por aí. Conservar aeronaves adequadas para diversos tipos de missão, manter equipes treinadas e preparadas 24 horas por dia — compostas por médicos e enfermeiros capacitados para um atendimento aeromédico — e acompanhar as inovações do setor são alguns dos obstáculos que precisam ser superados para se realizar um trabalho de excelência na área.

Superando os desafios

Na Unimed Aeromédica, as equipes responsáveis pelas missões são treinadas anualmente, por meio de capacitações que priorizam as melhores técnicas de atendimento ao paciente e a utilização mais adequada da tecnologia embarcada em prol de mais segurança e qualidade das operações.

Além disso, a Aeromédica analisa regularmente os processos e métodos utilizados, que vão desde o atendimento inicial (realizado via 0800) até a efetivação de parceria com terceiros que permite atendimento em menor tempo e em locais distantes da base da empresa, em Belo Horizonte. Essa análise visa identificar e mitigar dificuldades que possam existir nos fluxos de trabalho e assegurar a excelência do serviço prestado.

Reforçando o foco nessa excelência, a Unimed Aeromédica optou por adotar um padrão de operação que privilegia a qualidade no atendimento e a segurança das operações, por meio de equipes médicas altamente qualificadas e tripulações constantemente treinadas, o que contribui para que a empresa seja referência nacional no segmento. Essa posição é reforçada, inclusive, pelo fato de a Unimed Aeromédica ser a única empresa do Brasil que atende somente a remoções aéreas, o que permite um trabalho focado nesse objetivo e garante um serviço prestado por especialistas no setor.

Regulamentação

Vale lembrar que a regulamentação do setor é feita pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que ainda não desenvolveu uma legislação específica para esse segmento da aviação. Em 2015, a Unimed Aeromédica propôs para o órgão um modelo de regulamentação, expondo a necessidade de uma legislação própria que viabilize mais agilidade nas operações, sem perda de qualidade e segurança. O assunto, no entanto, ainda não foi tratado pela Anac.